quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Spottar sem ir ao Aeroporto

Ontem estive em Faro. Aproveitei e levei a máquina comigo. Como não tinha muito tempo para ir ao aeroporto, fui a um “spot” alternativo, no Largo de S. Francisco. Quando é pista 28 os aviões passam ali na final da aproximação. Consegui ver por duas vezes o Casa C-295 da Força Aérea Portuguesa que provavelmente estava em treinos, um 737 da Air Berlin e um A319 da TAP. Seguem as fotos:

Photobucket

Photobucket

Photobucket

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Escapadinha a Portimão 2010

No passado sábado, eu, o Fernando, o Tiago e o Daniel fomos a Portimão. O objectivo principal era fotografar o Dornier que nesta altura do ano faz a largada de pára-quedistas. Chegámos por volta das 11:30. Assim que estacionámos o carro fomos para a cabeceira da pista 29. Com as máquinas preparadas, vimos que a pista activa era a 11 e vinha uma aeronave na final. Ao aterrar vimos que era a Dornier 28. A seguir aterrou uma Cessna 172 da Aero Vip e uma Piper Cherokee com matrícula CS-DIK.

Reparámos que estavam dentro do aeródromos algumas pessoas. O Daniel questiona se é possível entrarmos. O Fernando entrou nas instalações do Aeródromo e perguntou. A resposta foi positiva. Com a possibilidade de entrar no aeródromo, o Fernando veio perguntar se queríamos entrar. Claro que a resposta também foi positiva. Um responsável pelo aeródromo perguntou se pertencíamos a alguma entidade, tendo o Fernando respondido que “sim, somos do Portugal Spotters”. Foi entregue a ele uma credencial de imprensa.

Photobucket
Seguimos a nossa caminhada para a placa do aeródromo. Junto à rede estava estacionada a Dornier. Chegando à placa estava gradeamento a delimitar a zona de “público”. Alguns pára-quedistas estavam a treinar coreografias. Encostámos as mochilas às grades e começámos a fotografar alguns movimentos, entre os quais a Piper Seneca da Academia Aeronáutica de Évora.
Photobucket
Num momento da manhã, o Fernando diz-nos “Venham cá ver isto”. Fomos e encontrámos isto que se segue:
Photobucket Trata-se de uma Cessna 185 da Sky Dive Algarve que teve um incidente ao descolar de Portimão. A Cessna ficou neste estado.

Enquanto fotografávamos e víamos os pára-quedistas a saltarem, o último hangar foi aberto. Ficámos impressionados com o que lá estava: Dois Chipmunk, um deles a ser desmontado, um Robinson R44, um Yakovlev 50 , uma Cessna 172 da Aero Algarve e a Piper Cherokee que tinha chegado de manhã.
Photobucket
A Dornier 28 descolou sempre pela pista 29 e aterrava na pista 11 com uma aproximação de cortar a respiração. Depois de aterrar, a Dornier parecia puxar o travão de mão na placa para ficar virada para a taxiway. Carregava mais pára-quedistas, e lá ia ela de novo.
Photobucket
Antes de irmos almoçar ainda houve possibilidade de ver por duas vezes o Robinson R44 a descolar e aterrar à nossa frente.
Photobucket Fomos almoçar ao Sky Café, um Restaurante-Bar que fica integrado no Aeródromo de Portimão. Come-se muito bem. Há uma especialidade que é a “Massa à Sky Café” que é óptima e recomenda-se!

Já no turno da tarde voltámos para a placa. O tempo estava a piorar. Encontrámos o nosso amigo Lobato, que estava a pensar em ir voar, mas devido às condições meteorológicas não foi. Mas o Mr. Kent, amigo do Fernando e proprietário do Yakovlev 50 foi voar.
Photobucket
Para ser retirado o Yakovlev 50 do hangar foi necessário retirar a Piper Cherokee
Photobucket

Photobucket
O resto da tarde foi o Dornier a voar, alguns “Aero-Escolas” que por lá passaram e duas “low-pass” do Mr. Kent.
Photobucket

Depois do Mr. Kent aterrar fomos embora. O objectivo estava cumprido. Obrigado ao Fernando, Tiago e Daniel pela companhia.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

50º Aniversário do Aeroclube do Algarve

Este ano o Aeroclube do Algarve festeja o 50º Aniversário. Para promover o aniversário e o Aeroclube, este fez uma exposição no Fórum Algarve. A exposição contava com um layout do Aeroporto de Faro, um computador com o Flight Simulator e a Cessna 152 com as cores do Aeroclube, algumas fotos e ainda o FK-9 do Aeroclube, CS-UNB. Esta exposição durou de 6 a 13 de Fevereiro.

Ao ver as fotografias expostas fiquei muito contente por estarem lá algumas fotografias tiradas por mim. Vi também que nos cartões de visita está uma foto minha, relativa ao cockpit do CS-AYR.

Ao saber desta exposição, aproveitei para ir tirar algumas fotografias de perto ao CS-UNB. As portas estavam abertas e até foi possível entrar e fotografar o cockpit.

Deixo duas fotos, uma do FK-9 e outra do cockpit:

Photobucket

Photobucket

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

No dia 17 de Agosto de 2006...

... Veio ao aeroporto de Faro um Yakovlev 42 da Donbassaero, com matrícula UR-42366. Através de um amigo tive a possibilidade de fotografá-lo de perto. Em menos nada, estava dentro do Yak-42. Fiquei muito entusiasmado por ser o primeiro avião comercial que entrei e logo um avião russo! Segundo os pilotos este é o único Yak-42 de carga em todo o mundo. Ao rever as fotos não resisti, e tomei a liberdade de partilhar algumas fotos convosco.





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Embraer 195 da WindRose

Ontem vieram a Faro dois destaques: o segundo 737-800 para a Biman Bangladesh e um Embraer 195 da WindRose.

O 737 da Biman chegou pelas 9 horas e estacionou no stand 6. Para fotografar estacionado sem obstáculos é muito difícil, se não impossível. Do ponto F (junto ao Restaurante Arábia) tem uma nora que está dentro do aeroporto à frente do avião. Nas mediações do Aeroporto, tem muitos obstáculos: postes, escadas e afins. Era suposto o avião sair hoje às 17 horas, mas saiu às 0 horas. Não cheguei a fotografá-lo nem sei quando terei a oportunidade de o fotografar. Tinha o registo PR-GIA e será registado como S2-AFM. Até uma próxima.

O avião que me fez ir ao aeroporto também é uma raridade por estes lados. Um Embraer 195 da Windrose com matrícula UR-WRG. Segundo o fórum Aviação Portugal, este avião veio trazer a equipa do Dínamo de Kiev. Estava previsto chegar às 13 horas e chegou trinta minutos depois. Não fiquei para fotografar a descolagem. Estava nublado, o que não facilitou muito as fotos. Deixo uma foto a um A310 da Air Transat C-GPAT e do Embraer 195:

Photobucket

Photobucket

Pannings

No passado sábado, dia 30 de Janeiro fui ao Aeroporto. Nada de novo. A meteorologia não nos estava a ajudar, estava muito frio e nublado. Estas condições obrigaram os spotters a usar uma técnica de fotografia chamada panning, em português panorâmica. No caso do spotting acontece a panorâmica de acompanhamento. Ao acompanhar o movimento de um avião e a velocidade do obturador baixa (1/120 por exemplo), o avião fica focado enquanto o fundo fica “borrado”. Deixo um exemplo de uma das únicas fotos deste dia que ficaram boas:

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Real Thaw 2010

Entre os dias 25 de Janeiro e 4 de Fevereiro, realizou-se em Portugal um exercício da NATO denominado Real Thaw 2010. Este exercício foi conduzido pela Força Aérea Portuguesa e contou com a participação da Bélgica, Dinamarca e Espanha. Ainda esteve presente um E-3A AWACS da NATO.

O Real Thaw é um exercício criado para possibilitar o treino de várias missões como: a Escolta de Alvos Lentos (Helicópteros); Escolta de Colunas de Viaturas Terrestres de Ajuda Humanitária; Apoio Aéreo a Forças Terrestres em Ambiente Urbano; Operações Compostas de Ataque Aéreo (COMAO - multiplicidade de aeronaves numa mesma missão); Extracção de Elementos Militares e Não-militares, com e sem Ameaça Aérea; Apoio Aéreo a Operações Especiais; Lançamento de Carga Aérea e de Pára-quedistas; Busca e Salvamento; Operações Aéreas em Ambiente Marítimo; Assalto e Protecção de Aeródromos; Trabalho com Controladores Aéreos Tácticos (TACPs).

O centro das operações deste exercício foram na Base Aérea nº 5 de Monte Real. Para os spotters, a FAP decidiu fazer dois spotter’s day: nos dias 27 de Janeiro e 2 de Fevereiro. Quando o Guilhermino anunciou, suscitou algum interesse em mim, mas sabia que para ir não iria sozinho. Fui falar com o meu grande companheiro de viagens: o Fernando. Ele também teve algum interesse em ir a Monte Real, então falámos com o Edgar e o João para ir connosco, para sermos mais e as despesas da viagem saírem mais em conta. Escolhemos o dia 27 de Janeiro.

Só ficámos a saber o programa do Spotter’s Day no dia anterior e como estava combinado irmos de manhã, não mudámos os planos. O Fernando, Edgar e João apanharam-me pelas 5:15 da manhã e o destino seria a Base Aérea de Monte Real. Fomos nas calmas, na conversa, e às 10 horas chegámos a um ponto de spotting. Fica na cabeceira da pista 19 e dá para fotografar os aviões na final curta da pista 19 e já no ar quando é a pista 01 em uso. Quando chegámos ao spot não sabíamos a pista activa. Pouco depois ouvimos barulho, saímos do carro e um pouco à pressa pegámos nas máquinas para tentar fotografar o que aí vinha. Ficámos a saber que era a pista 01 em uso e o barulho era vindo de dois Alpha-Jet da Força Aérea Portuguesa com as cores dos Asas de Portugal. Durante a manhã até às 12:30 ficámos a fotografar os aviões que passavam. Ainda apareceram no spot o Marco Casaleiro, Pedro Batista, etc.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Às 13 horas fomos a porta de armas da base esperar que chegasse a hora real de entrada. O pessoal respondeu à chamada feita por um militar. Fez-se o embarque para o autocarro. Esperámos muito tempo dentro do autocarro perto das instalações da Esquadra 301 porque não havia autorização para sairmos do autocarro. Chegámos ao ponto de spotting para a tarde pelas 14 horas. O primeiro avião foi um Casa C-295 da FAP. Também apareceu um Alouette III. De resto foi só F-16’s portugueses, belgas e dinamarqueses. Até as 16:45. O frio foi uma constante da tarde.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket 
Às 16:45 aterrou o C-295 que vimos a descolar ao início da tarde. Houve algum pessoal que saiu do autocarro para fotografar o avião já com a última luz do dia. Este spotter’s day teve direito a spotting nocturno, mas como ficava muito tarde para nós que tínhamos uma longa viagem pela frente, decidimos não ficar. Antes de sairmos ainda tirámos algumas fotos de grupo junto do F-16 que está na porta de armas. Arrancámos pelas 18 horas e cheguei a casa às 22:30.

Foi um dia magnífico. Para mim não foi a primeira vez. Para o Edgar e para o João foi e eles adoraram. A companhia foi muito boa, a quem tenho de agradecer pelo convívio durante todo o dia, que começou para nós às 4 horas e acabou pelas 22 horas.